24 JANEIRO - 2020 Informações e cuidados para a aplicação do ácido hialurônico

Preenchimento cutâneo é uma técnica empregada para correção de sulcos, rugas e cicatrizes, por meio da injeção de substâncias sob a área da pele a ser tratada, elevando-a e, assim, diminuindo sua profundidade.

Um dos principais objetivos dos preenchedores é repor o volume da face, melhorar seus contornos e formas. O ácido hialurônico é o principal preenchedor utilizado hoje.

Esta substância, presente naturalmente na pele, retém água, o que hidrata e confere volume à pele. Com o passar dos anos, o organismo diminui sua capacidade de produzi-la e o que já foi produzido começa a se degradar. Como resultado, observamos rugas, flacidez, perda de volume e de contorno da face. O preenchimento com esta substância devolve o volume perdido e atenua as rugas faciais. As injeções mais modernas podem durar até 18 meses – aos poucos o ácido hialurônico é absorvido pelo organismo

Após a aplicação do produto, a área pode ficar levemente avermelhada e inchada. Alergias, gestação, amamentação, doenças prévias e uso de medicação rotineira devem ser informados ao médico. O risco de alergia é raro. Os preenchedores são realizados em combinação com outros procedimentos para melhorar o resultado final, como o uso de toxina botulínica, lasers e peelings.

Indicação

Indicado para atenuar rugas, cicatrizes e sulcos, principalmente o nasogeniano (vai do canto do nariz ao canto da boca, popularmente chamado de bigode chinês). Também utilizado na correção de cicatrizes de acne; reposição volumétrica em áreas do rosto nas quais ocorreram perdas de gordura e de sustentação, causadas pelo envelhecimento; contorno e volume dos lábios; tratamento de olheiras e contorno mandibular.

Importante

Procedimentos estéticos devem ser realizados apenas por médicos, que são profissionais habilitados para também tratar as eventuais complicações. Profissionais que não tenham a devida habilitação e autorização legal para a sua execução podem provocar risco à saúde pública da população.

Fonte: Sociedade Brasileira de Dermatologia e Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica