Notícias

Mamoplastia redutora melhora qualidade de vida da paciente

As mulheres que possuem seios muito grandes e desproporcionais ao peso do próprio corpo costumam sentir incômodos que, com o passar do tempo, podem virar problemas mais sérios de saúde. Dores nas costas e na região dos ombros, alteração na sensibilidade da mama, interferência nas as relações sexuais e cefaleia são alguns dos sintomas provocados pelas mamas com volume em demasiado e que afetam o bem estar da paciente e sua qualidade de vida.

Como a mamoplastia de redução pode ajudar a melhorar a vida das pacientes?

A mamoplastia é uma cirurgia plástica que modifica a mama, com diferentes intuitos, aumentar, reconstruir ou até mesmo diminuir o volume dos seios através de um procedimento que retira o excesso de pele e tecido mamário, geralmente sem utilizar próteses de silicone.

A idade mais recomendada para realizar a cirurgia é somente depois que as mamas estiverem completamente desenvolvidas, com exceções em casos mais graves. É importante conversar com o cirurgião especialista sobre as expectativas e necessidades antes da cirurgia, bem como realizar consultas para avaliar o caso, tirar medidas e fazer a preparação para o procedimento.

A mamoplastia de redução é capaz de auxiliar na melhora da autoestima da paciente que se sente retraída, limitada e incomodada com o volume dos seios e sofre com o peso provocado por eles, ocasionando desvios de coluna, postura inadequada e, em certos casos, cansaço em excesso e estrias.

A melhora no quadro estético, físico e emocional é significativa nas pacientes que aderem à cirurgia, mas é essencial procurar um profissional especializado e tomar os devidos cuidados antes e após a mamoplastia de redução.

Fonte: Segs